Medidas de prevenção frente à crise sanitária provocada pela pandemia do Novo Coronavírus levaram ao fechamento temporário de inúmeras lojas físicas pelo País. Assim, empresários e consumidores precisaram se adaptar ao consumo e às vendas online. Desde os lojistas que desconheciam as oportunidades do mercado digital, passando pelos que resistiam à entrada ou aqueles que já tinham uma presença discreta na internet, todos perceberam a necessidade de expandir suas operações como forma de equilibrar as contas no período de portas fechadas.

Em Santa Catarina, a Mag, uma indústria de eco embalagens da categoria de transporte viu sua operação aumentar 400% no período de pandemia. A empresa, que mantém duas operações, uma voltada para as indústrias locais, e outra a pequenos negócios digitais com vendas através de loja online própria, precisou se ajustar rapidamente para produzir e despachar, mantendo abastecidos empreendedores que dependiam das embalagens para realizar seus envios e manter seus negócios.

Para Filipe, 26, Engenheiro de Produção e CEO da empresa, contribuir com a economia e o empreendedorismo nesse momento delicado para o país foi o grande incentivo para as transformações rápidas que a oportunidade exigiu do negócio. “No primeiro mês, os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, duramente atingidos e com fornecedores também de portas fechadas, destacavam-se entre os consumidores das eco embalagens enviadas de Santa Catarina pelo e-commerce da Mag”. Das contratações em meio às incertezas da pandemia, a aquisição de equipamentos de alto custo para dar velocidade à produção, muitos foram os desafios enfrentados pela empresa.

A indústria iniciou sua operação há 10 anos pelo empreendedor que enxergou no trabalho do pai, catador de materiais reciclados, uma oportunidade de negócio: “um dos principais resíduos descartados na época, ao qual eu tinha o prazer de participar com meu pai eram as caixas de papelão. Depois de um longo período aprendendo e crescendo ao lado dele percebi, na virada dos 15 para 16 anos, que era o meu momento e que, se havia resíduo, existia demanda.”, conta Filipe sobre o começo da empresa.

Foi aí que a Magnani, que por anos carregou o sobrenome do empreendedor, nasceu produzindo suas primeira caixas de papelão para transporte. Foram anos atendendo a economia local com embalagens tradicionais, até que a entrada da esposa do jovem como sócia do negócio levou a empresa para a transformação que é a aposta da Mag atualmente. Para Priscila Magnani, 25, especialista em negócios, a empresa precisava acompanhar a transformação digital e o surgimento de novos negócios digitais pelo Brasil. “Foi neste momento que nos reestruturamos para oferecer uma das menores tiragens mínimas personalizadas de embalagens de papelão sustentáveis ideais para transporte. A Mag leva eco embalagens de papelão, ideais para transporte, para milhares de pequenos negócios digitais de todo País. Além de proteção, elas valorizam suas marcas e a experiência dos consumidores”, explica a empreendedora. “Faz tempo que a Mag não oferece só embalagens de transporte. Nossas eco embalagens contribuem com a eficiência logística de inúmeros negócios de vários portes pelo Brasil e até no exterior, finaliza.

Em uma operação de venda online, os pontos de contato entre lojista e consumidor oferecem por vezes menos proximidade, e muitas são as marcas que investem na embalagem como uma forma de gerar conexão e agregar à experiência de compra.

Para a empreendedora e influenciadora Daiane Macedo, do Grupo Cafeína, de São Paulo, cliente Mag com embalagens personalizadas para suas três marcas, as caixas protegem e garantem que seus produtos cheguem, criando uma experiência afetiva para as clientes. “Colocamos afeto em cada envio. A equipe separa e embrulha com cuidado, tudo para valorizar o nosso consumidor digital. As embalagens representam a loja e nos ajudam a criar uma conexão afetiva com os consumidores de todo País”, explica a empreendedora.

Que as embalagens representam um insumo essencial em uma operação de vendas online, não se tem dúvidas. Sejam elas lisas ou impressas, sabemos que servem para muito mais do que abrigar e proteger: são fundamentais no transporte logístico, representando as marcas, e também uma escolha que fortalece a responsabilidade das empresas com a redução dos impactos ambientais. A Mag tem a sustentabilidade enraizada a sua cultura, 100% de suas embalagens são feitas de papelão ondulado reciclado, 100% reciclável. “Este é um papelão novo, produzido a partir de sucatas de papéis e papelões de descarte, que oferece a resistência necessária e ajuda a Mag a fortalecer seu propósito com a produção das eco embalagens feitas em um processo limpo e responsável aqui em Santa Catarina.”, conta com paixão o empreendedor. O presente é digital, o mercado online é uma aposta, sendo um dos que mais cresce. Acompanhando esse movimento, a empresa catarinense está preparada e atenta ao cenário para oferecer soluções economicamente viáveis, conscientes e que se ajustem a realidade e necessidade de micro e pequenas empresas com vendas online por todo País. Sobre a Mag Fundada em 2010, a Mag está localizada em Rio do Sul (SC) e mantém duas operações: uma voltada para as indústrias locais, e outra a pequenos negócios digitais com vendas através de loja online própria. Com a sustentabilidade enraizada a sua cultura, 100% de suas embalagens são feitas de papelão ondulado reciclado, 100% reciclável. Dessa forma, a Mag proporciona uma experiência de envio diferenciado para empresas de diversos portes, com um dos menores pedidos mínimos do Brasil, também apoiando a inclusão de micro e pequenos negócios no mercado.